Qual nota preciso tirar para conseguir ingressar no curso de medicina?

O Enem corresponde ao Exame Nacional do Ensino Médio e padronizou o ingresso no nível superior de ensino, tanto para a rede pública, como para a rede privada. Todas as vagas ofertadas pelo exame são bastante concorridas, mas existem alguns cursos que demandam uma pontuação superior à média. É o caso do curso de Medicina, que tem as vagas concorridas em todas modalidades. Afinal, qual a nota que você precisa tirar no Enem para conseguir entrar no curso? Leia o texto a seguir e descobrir:

Como funciona o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio é uma das avaliações mais importante que acontecem no país. A realização do exame é fundamental para o ingresso no nível superior.

Através do Enem, os participantes podem ter acesso à diversas oportunidades, entretanto, os programas oficias para se inscrever nas vagas disponíveis são o Prouni (Programa Universidade Para Todos) e o Sisu (Sistema de Seleção Unificada).

O Prouni é responsável pela distribuição de vagas das várias universidades da rede particular, enquanto o Sisu é responsável pela distribuição das universidades da rede pública.

O que é a nota de corte?

Para garantir o seu ingresso em um curso através dos programas do Enem, é necessário que a sua média supere a nota de corte da formação. Esta nota e calculada a partir da quantidade de vagas oferecidas e a pontuação dos estudantes que se inscreverem.

As maiores notas asseguram o ingresso na universidade, e a menor delas a preencher a vaga, representa o ponto de corte do curso. As médias são diferentes de uma instituição de ensino para outra, assim como de um curso para outro.

A nota de corte SISU e do Prouni irá dispor de pontuações diferentes também para as modalidades, podendo ser de ampla concorrência, cotas raciais e de baixa renda.

Qual a nota de corte para o curso de Medicina?

Como mencionado, o curso de Medicina é um dos mais concorridos, tanto pelo Sisu como pelo Prouni. E para garantir a sua vaga na universidade, é preciso que a sua nota no Enem seja superior a nota de corte.

Todo ano, novas notas são geradas e para saber quanto você tem que tirar no Enem para ingressar em Medicina, é preciso conferir o SISU resultado assim como para o Prouni. Veja a seguir a média para o curso:

Público

  • Universidade Federal do Amapá – 779.0
  • Universidade Federal de Sergipe – 780.0
  • Universidade de Pernambuco – 779.0

Privado

  • Universidade Presbiteriana Mackenzie – 754.77
  • Pontifícia Universidade Católica Do Campus Londrina – 782.84
  • Pontifícia Universidade Católica Do PUCPR – Campus Curitiba – 701.32
Read More

Como funciona a lei de cotas do Governo Federal?

Lei de Cotas foi uma das formas encontradas pelo Governo Federal para igualar as oportunidades ao ensino superior e concurso público. É sabido de todos que o ensino de base e a condição financeira no país é dispare e as cotas vieram para ajudar a diminuir a desigualdade social. Entenda!

Como funciona a lei de cotas?

A Lei nº 12.711 é muito mais conhecida como Lei de Cotas. Seu sancionamento aconteceu em 2012 e de lá em diante já está sendo aplicada em diversos processos seletivos. O seu funcionamento é bem simples: reservas uma quantidade de vagas para pessoas consideradas necessitadas delas. Pode ser um percentual de 10% ou mais, depende do tipo de processo seletivo.

Desde 2012 é preciso reservar um percentual de vagas em processos seletivos e empregos para os grupos considerados menos favorecidos. São eles:

  • Estudantes de escola pública;
  • Estudantes de baixa renda com renda de até um salário mínimo e meio;
  • Considerados pretos, pardos e indígenas quanto à raça;
  • Deficientes físicos.

Esses grupos sociais foram determinados de acordo com o Censo realizado a cada quatro anos pelo IBGE.

Cotas para empregos funcionam com os mesmos grupos de acordo com cada segmento. Uma empresa deve manter o mínimo de funcionários deficientes de acordo com o seu porte e segmento.

Cotas em concursos públicos e vestibulares no Brasil

As cotas em processos seletivos como vestibulares e concursos focam exclusivamente em igualar as condições de estudos dos brasileiros. Quem estudou em condições menos favorecidas (estudantes do ensino médio público) possuem vagas reservadas em concursos e vestibulares para uma classificação separada de sua colocação.

Podem ir de 20 a 50% das vagas as cotas de acordo com a lei. Elas são usadas em:

  • Programas sociais como ProUni e Fies;
  • Vestibulares de todo o país;
  • Concursos de prefeituras, federais e para tribunais.

As cotas devem sempre ser especificadas no edital do processo seletivo para todos os concorrentes entenderem. Se não forem sinalizadas antes no preenchimento da candidatura elas não valem mais. 

Polêmicas sobre as cotas

Quando começou a ser usada a Lei de Cotas gerou uma série de debates e polêmicas. Ela “tiraria o poder de igualdade dos concursos”. Alguns alunos teriam privilégio em relação as vagas e isso seria desleal. Será que é verdade?

Os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) informam que mais de 90% das vagas sociais vão para pessoas de baixa renda e escolas públicas, o foco das cotas. Este é o grupo social no país considerado menos desfavorecido por uma má condição de ensino público, moradias precárias e em muitos casos responsáveis por abandonar os estudos para entrar no mercado de trabalho.

Os debates giram em torno de dar oportunidade a quem pode pagar pelos estudos ou teve um bom ensino base. Contudo, segundo os números do IBGE, são minoria. Negros, por exemplo, na classe média alta podem ser favorecidos com o processo seletivo, mas não são maioria. A maior parte está nas classes mais baixas de poder aquisitivo.

A questão raça é muito debatida no Brasil também. Uma vez que somos uma mistura não podemos determinar quem seria negro ou pardo ou indígena para determinar uma cota.

Read More

Como consultar o seu saldo de programas sociais

O programa do Bolsa Família já beneficiou milhares de famílias brasileiras, todos os meses diversas famílias possuem dificuldades para saber o saldo bolsa família, por isso, resolvemos explicar passo a passo como consultar saldo bolsa família.

Antes de tudo, as famílias beneficiadas precisam manter todos os cadastros atualizados, inclusive o Cadastro Único (CADÚnico). A data de pagamento do benefício segue as regras do calendário Bolsa Família, que é controlado pelo MDS (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome) e divulgado nas agências da Caixa. Além disso, o valor do Bolsa Família varia de acordo com o tipo de benefício no qual a família foi cadastrada.

Consultar Saldo Bolsa Família Online

Através do Sibec (sistema de benefícios ao cidadão) é possível consultar saldo Bolsa Família online, basta acessar o site https://www.beneficiossociais.caixa.gov.br/consulta/beneficio/04.01.00-00_00.asp, clicar na opção “Consulta Benefícios por Família” e insira o número do NIS e o nome do responsável legal do benefício.

Vale ressaltar que a consulta pode ser realizada por UF, município e também por família, sendo essa a mais recomendada.

Consultar Saldo Bolsa Família Cartão Cidadão

Além da consulta pela internet, é possível consultar o saldo do Bolsa Família através do cartão cidadão, basta se dirigir a uma lotérica ou caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal.  Além disso, com o cartão cidadão é possível consultar outros diversos tipos de benefícios, como seguro desemprego, FGTS, PIS, Bolsa Família e muitos outros.

Consultar Saldo Bolsa Família Cartão Bolsa Família

As famílias que já recebem o benefício utilizando o cartão Bolsa Família, também podem consultar o saldo utilizando o mesmo cartão, basta ir até um caixa eletrônico da Caixa Econômica ou a uma lotérica e tirar o saldo do Bolsa Família.

Consultar Saldo Bolsa Família Conta Corrente

Diversas famílias optam por receber o benefício do Bolsa Família diretamente na conta corrente da Caixa, o que pode ser muito prático. Nesses casos, o saldo do Bolsa Família pode ser visualizado no próprio extrato bancário da conta. Se você ainda possui alguma dúvida, você pode se dirigir a uma agência da Caixa ou ligar gratuitamente para os telefones 0800 707 2003 (MDS) ou 0800 726 0101 (Caixa Econômica Federal).

Read More

Informações sobre Aposentados e Pensionistas

Aposentados, pensionistas e outros beneficiários do INSS já podem consultar extrato INSS pela internet de forma rápida e prática. O extrato de pagamentos INSS é muito importante, pois através dele o cidadão pode verificar detalhes dos pagamentos do seu benefício e também utilizar informações para a declaração de imposto de renda.

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) junto com o Governo Federal é responsável pela administração das contribuições recebidas pela Previdência Social, sendo assim, o INSS é a entidade responsável pelo pagamento de aposentados, pensionistas e qualquer outro benefício oferecido para os contribuintes.

A Dataprev é a empresa responsável pela organização e processamento dos dados da Previdência Social, sendo assim, a mesma também cuida dos dados do INSS, visto que o mesmo está vinculado a Previdência Social.

Passo a Passo Consultar Extrato INSS pela Internet

Antes de seguir esse passo a passo para consultar extrato INSS pela internet, é preciso que o beneficiário possua em mãos as seguintes informações:

  • Nome do beneficiário;
  • Número do benefício (NB);
  • Data de nascimento do beneficiário;
  • CPF do beneficiário;

O próximo passo é acessar o site da Dataprev, informar os dados corretamente junto com os caracteres de segurança, depois clique em Visualizar e pronto, já será possível visualizar o extrato INSS online.

Caso você ainda tenha dúvidas, pode conferir esse tutorial em vídeo. Se o beneficiado tiver alguma dúvida ou encontrar algum problema específico na utilização do serviço, o mesmo pode ligar para 135 ou acessar o site oficial da Previdência Social. Através do site oficial é possível encontrar outros diversos serviços online oferecidos por eles, com o intuito de ajudar ainda mais os cidadãos.

Tabela de Pagamento

Já está disponível a tabela INSS 2020, nela o beneficiado pode conferir as datas de pagamento do benefício e dessa forma programar melhor suas finanças e pagamentos

Read More

Dicas para você que quer sacar o PIS

Por causa da atual crise econômica que o Brasil enfrenta atualmente, existe uma necessidade cada vez maior de se conseguir qualquer dinheiro extra, para pagar as contas e manter as multas e juros longe de qualquer orçamento financeiro familiar.

Por conta disso, existe um número maior de pessoas querendo conseguir sacar o seu Programa de Integração Social (PIS 2020), que é um dinheiro dado pelo Governo Federal para os trabalhadores que estejam a pelo menos dois anos em uma empresa, que paguem seus impostos corretamente e tenham uma renda de no máximo dois mil reais mensais.

Para sacar esse benefício e manter esse orçamento sempre em ordem é importante cumprir uma série de requisitos, apresentar a documentação certa e também ficar atento nas datas do calendário do PIS, para não perder a sua oportunidade de ter esse dinheiro em mãos.

Separar todos os documentos necessários para sacar esse benefício

Uma primeira dica importante que todo mundo deve cumprir para conseguir sacar o Pis e assim ter um dinheiro extra em seu orçamento é conseguir separar todos os documentos que são requisitados para executar essa ação.

Assim, quando você chegar a uma agência da Caixa Econômica Federal, não correrá o risco de não ter o seu PIS liberado pelo calendário PIS 2020. Por isso, sempre leve com você um documento original com foto, seja seu RG, sua carteira de motorista ou outro de sua preferência.

Além disso, é importante também apresentar a sua carteira de trabalho e o seu cartão cidadão, com esses três documentos em mãos, você estará liberado para sacar o Pis.

Ficar atento nas datas do saque

Outro importante ponto sobre o PIS que você deve ficar atento é quanto a sua data de recolhimento, já que ela varia conforme o número final do cartão cidadão de cada pessoa. Por isso, fique sempre de olho no calendário elaborado pelo Governo Federal, em conjunto com a Secretária da Fazenda, para saber quando você deve recolher esse benefício.

É importante sempre manter essa data em mente, pois caso você perca esse prazo, poderá perder direito a sua parcela do Pis, fazendo com que esse dinheiro volte para a União e você não consiga mais resgatá-lo.

Cobre da sua empresa a informação dos dados necessários

Uma última dica importante para você garantir esse dinheiro extra dado pelo Governo Federal é cobrar da sua empresa o correto preenchimento de uma ficha exigida pelo Governo para liberar esse pagamento.

Esse cadastro conhecido como Número de Identificação Social (NIS) é obrigatório de ser preenchido pela companhia que você trabalha em até 30 dias antes da liberação do calendário do PIS 2020. Caso isso não seja feito, você perde o direito a esse benefício, fazendo com que ele seja recolhido.

Por isso é essencial ficar no pé do seu chefe e do departamento de RH para que todo esse preenchimento seja feito na data correta e você não corra o risco de ficar sem o PIS, por um erro que não foi seu.

Read More

Como tirar sua carteira de motorista gratuitamente: Passo a Passo

A Carteira de Motorista (CNH) é o documento obrigatório de permissão para dirigir. Os custos da retirada de documento são variáveis por Estado e envolvem aulas teóricas, práticas e provas no Detran. A boa notícia é que há como tirar sua carteira de motorista gratuitamente. Saiba mais!

Projeto CNH social funciona em todo o Brasil

Visando o maior alcance à habilitação, criou-se pelo Governo o Projeto CNH Social. O projeto visa ajudar jovens e adultos de baixa renda a conseguir o documento. Um dos documentos mais caros no Brasil devido as diversas taxas e serviços envolvidos no processo de formar motoristas.

A proposta do projeto é ajudar quem realmente precisa a conseguir o documento e se tornar apito a dirigir. Isso aumentaria as chances de muitos jovens e adultos a entrar no mercado de trabalho, melhorando suas oportunidades no currículo de conseguir um emprego no setor de transporte, um dos que mais emprega no país.

Programa CNH Popular (ou Social) existe em vários Detran’s no Brasil

Quem pode participar do projeto CNH social?

O projeto apenas fornece habilitação para interessados em categoria B, para carro. Para isso é preciso se enquadrar nas normas do program CNH SOCIAL 2017 a, que são:

  • Ter entre 18 e 27 anos;
  • Possuir renda individual de até três salários mínimos comprada;
  • Ser alfabetizado (saber ler e escrever).

Podem participar da seleção quem já tiver habilitado na categoria A, para moto. Neste caso entram como mudança de categoria concorrendo a vagas específicas.

Como se inscrever no CNH social?

As inscrições são abertas por semestre nos Detrans de cada cidade. É preciso acessar o site especificamente do Detran do seu Estado e clicar no link referente ao CNH Popular. Um formulário será aberto para preenchimento dos dados pessoais. É só escrever tudo com atenção e clicar em “Enviar”.

O processo para conseguir tirar sua carteira de motorista gratuitamente passa por uma análise de dados de todos os cadastrados. Uma lista é divulgada dos selecionados de acordo com a sua renda e situação social, se seu endereço é considerado uma zona de risco na cidade como moradias em favelas e centros urbanos de baixa renda.

A lista divulgada mostrando o nome do candidato e sua identidade mostra também a data que deve comparecer o Detran para dar início ao processo. É só tirar a foto, cadastrar as digitais, informar-se qual a auto escola que as aulas serão realizadas e comparecer no dia e hora marcados.

Abandonando o Projeto CNH social não há segunda chance

Tentando abrir vagas para ajudar a maior quantidade de pessoas possíveis, o CNH popular não permite abandono do processo e depois tentar mais uma vaga.

Se o candidato se cadastrou e não frequentou as aulas ou fez a prova prática, não pode se cadastrar de novo. Sua vaga é fechada e não é permitido um novo cadastro no programa.

E mesmo não tendo sido selecionado na primeira lista para tirar sua carteira de motorista gratuitamente deve ficar ligado nos próximos processos seletivos. Isso porque sempre há os candidatos que não se apresentaram no dia da inscrição ou não chegaram a fazer se quer uma aula.

Read More